Pular para o conteúdo principal

Cinco dias em Paris - França


Quando? Não existe tempo ruim em Paris. Na minha opinião é a cidade mais linda e charmosa faça chuva ou faça sol. Porém, no verão, a cidade perde um pouco o charme parisiense por estar lotada de turistas. No inverno, os dias são mais curtos e as temperaturas bem baixas.

Período da viagem: Primavera
Achei o clima ótimo! Durante a manhã, a temperatura ficava na faixa dos 7/9 graus. A temperatura ia subindo no decorrer do dia e chegava aos 18 graus. No final do dia a temperatura caia de novo e voltava aos 7 graus. Você é friorento?! Ande sempre com luvas, touca e guarda-chuvas na bolsa. 

Como chegar: Assim como de Amsterdam para Bruxelas, fomos para Paris de Trem pela Thalys. Por ser uma viagem internacional, recomenda-se comprar a passagem antecipadamente. (As passagens ficam disponíveis no site com 3 meses de antecedência da data da viagem). Quanto mais cedo comprar, mais barato fica. Você pode carregar uma bagagem de mão e duas malas grandes. 
(mais detalhes da viagem de trem no post anterior sobre Bruxelas). 
A passagem de ida custou 35 euros e a viagem levou aproximadamente 3 horas.

IMPORTANTE:  Tome cuidado com os táxis falsos! Principalmente saindo da estação de trem/aeroporto. Prefira o transporte público ou o uber. Por estar com muita mala, resolvemos pegar um táxi até o hotel. Péssima ideia! Caímos no golpe e ao invés de pagar 20 euros pela corrida, pagamos 60. Sim! 60 euros. Doeu no meu bolso e no coração. Esses falsos taxitas ficam na estação "caçando" turistas, tiram você da fila do táxi legal e te enrolam. Ah, o inglês dos franceses é horrível, bem difícil de entender algumas palavras/frases. Por isso, o cuidado deve ser redobrado.

Hospedagem: Fiquei hospedada em Montmartre. Na rua principal, em frente ao famoso cabaré Moulin Rouge. Escolhi o local por abrigar 3 dos principais pontos turísticos de Paris: Moulin Rouge,  O muros dos "Eu te amo" e a basílica de Sacre-coeur. (Para visitar esses locais, pegue o metro e desça na estação Blanche). Além dos cabarés e sexy shops, a região conta com muitos bares e restaurantes, mercados, farmácias, lojinhas. Gostei bastante!
A região da Torre Eiffel é um sonho, mas se hospedar lá é bem mais caro. 

dia: A euforia era tanta que o primeiro dia foi dedicado a ela: A Torre Eiffel
Dica: Cheguei bem cedo para evitar filas muito longas. Depois dos recentes atentados, o esquema de segurança fez com a fila aumentasse. 
Primeiro você fica em uma fila para revista, posteriormente fila para comprar o ticket e subir. Se você não quiser subir, também terá que passar pela primeira fila para ser revistado e ficar dentro da área demarcada ao redor da torre.
O dia estava tão lindo, que resolvemos passar o dia todo por la explorando cada ponto da região. Como assim? O dia todo? Sim! O dia todo. 
Durante a manhã subimos na torre - compramos o ticket que dá acesso até o topo. Adultos pagam 17 euros, jovens estudantes entre 12 - 24 anos pagam 14,50 euros, crianças de 4 - 11 anos e deficientes pagam 8 euros. 
A visita pode ser feita todos os dias das 9 às 00:45 hrs.
Antes de descer, paramos para almoçar no Restaurante 58 TOUR EIFFEL.
Não conseguimos fazer a reserva para o jantar, que é bastante cobiçado. Se valeu a pena almoçar? Muito! Acho que é até mais bonito, pois é possível ver com maior nitidez cada detalhe da torre e da paisagem. Nosso gasto foi de 81 euros. O almoço mais caro de toda a viagem. Mas era um sonho jantar/almoçar na torre e brindar o momento com uma bela taça de champanhe.

Depois do almoço, descemos e fomos explorar a região. Como estava sol, foi possível encontrar muitos parisienses e turistas deitados na grama, fazendo pique-nique, lendo, conversando... aproveitando o clima. Nós fizemos o mesmo!

Entendem agora porque resolvemos passar o dia todo por la? 
A vibe estava tão incrível que fomos além! Resolvemos esperar anoitecer e ver a torre iluminada. Eu só não sabia que anoiteceia as 21 horas! hahaha 
Pouco antes de anoitecer, paramos em uma das milhões de barraquinhas de crepe e degustamos um delicioso crepe de nutella. 
Ganhamos esse lindo pôr do sol de presente. Que privilégio!
No 2º dia, fomos explorar o bairro que estávamos hospedados - MontmartreNa Place des Abesses está localizado o famoso "Muro dos Eu te amo" - Mur des je t'aime. São cerca de 1000 "eu te amo" em mais de 300 línguas diferentes.
Depois de subir algumas ladeiras, chegamos na belíssima basílica de Sacre-couer. Não chegamos a assistir a missa, mas entramos, agrademos (muito), ascendemos uma vela e subimos os 300 degraus para ter uma vista panorâmica e linda de Paris.
Descemos as ladeiras e fomos conhecer a famosa Galeries Lafayette, um dos endereços clássicos do consumo de Paris. Abre de segunda a sábado das 0h30 às 20h. Quinta-feira fica aberto até as 21h. A galeria é tudo de mais rico que já vi. Os preços não muito atrativos.. é tudo bem caro, mas valeu o passeio. Ah, quer ter mais uma vista incrível de Paris, suba até o terraço da Galeria.
Bem pertinho da Galeria, está localiza da Opera Garnier. O edifício é considerado uma das obras-primas da arquitetura do seu tempo. 
Antes de voltar ao hotel, umas pausa para foto no famoso Moulin Rouge. Só um click mesmo porque o ticket para assistir o espetáculo é bem caro! 
No 3º dia começamos visitando o Arc du Triomphe. Construído em comemoração às vitórias militares do Napoleão Bonaparte. Pagamos 12 euros para subir. Vale muito a pena, pois é possível ter uma vista diferenciada de Paris.
A famosa Champs Elysees vista de cima.
De lá, seguimos em direção a Place de la Concorde, a segunda maior praça de Paris e palco de importantes acontecimentos da história da França. No seu centro, o famoso Obelisque, proveniente do Templo de Luxor no Egito.

Bem pertinho da Place de la Concorde está a famosa, charmosa e uma das mais bonitas pontes de Paris e do Mundo, a Ponte Alexandre III. Não deixe de registrar um click por lá! 
Em frente a Place de la Concorde, está localizado Jardin Des Tuileries, o mais central, antigo, histórico, elitista e um dos mais bonitos.

Logo a frente, está localizo o Musée du Louvre. Pagamos 15 euros para entrar.
Se você ama museus, separe pelo menos 5 horas para visitá-lo ! Eu fui bem prática e foquei na Monalisa. Só não pensei que será fácil tirar uma selfie com ela hahaha
 Expectativa x Realidade 

No 4º dia fomos conhecer a famosa Catedral de Notre-Dame.
Dica: Vá bem cedo e vá direto para a fila, que fica escondida no lado esquerdo da Catedral (olhando de frente). Deixa pra visitar o interior e tirar fotos da parte externa depois! Fiz tudo ao contrário e me ferrei! Fiquei 3 horas na fila para subir. A entrada no interior (térreo) é gratuita, para subir são 10 euros.
São 400 degraus! Se vale a pena? VALE! Entrar na Catedral foi uma sensação incrível! A vista é surpreendente e uma das mais bonitas... as gárgulas tão sombrias e lindas ao mesmo tempo, a Torre Eiffel e o Rio Sena ao fundo. 
Da Catedral, seguimos caminhando em direção ao Jardin du Luxembourg, o maior parque público da Cidade. Esse parque conta com diversas cadeiras para que as pessoas possam descansar e relaxar. Também tem um imenso lago onde as crianças ficam brincando com os barquinhos.
No 5º dia fomos até Versailles. Separe um dia inteiro para conhecer, pois você vai levar 1h para chegar até lá, e 1h para voltar. O tempo médio de permanência na fila é de 1h30. Você pode visitar somente o jardim, somente o palácio ou os dois. Comprei um "passaport" no valor 27 euros que dava acesso ao Palácio e ao Jardim. Achei um pouco caro, mas já que estava lá, optei em fazer o passeio completo. Começamos o tour no Château de Versailles, que teve grande importancia depois de 1682, quando o Rei Luís XIV da França fez do castelo a nova residência de sua corte. 
A galeria dos espelhos é uma das principais galerias do Palácio, e ao meu ver, a mais bonita. 
O Chateau de Versailles e seus jardins, são considerados ilustres monumentos do patrimônio mundial e constituem as mais belas e completas realizações da arte francesa. 
Na foto abaixo, ao fundo, o chamado Grand Canal em formato de cruz com quase 2 km de extensão. Foi projetado para que no final da tarde, o brilho do pôr do sol fosse refletido pelo canal e pelas duas fontes aumentando a iluminação das estátuas  nas fontes de Apolo e Letona, e na galeria dos espelhos, que tem vista para o local.
Abaixo o jardim que eu mais amei! Sensação de estar em um conto de fadas!
É isso!
No próximo post contarei com fui para Londres saindo de Paris!

Comentários

  1. Mais uma vez anotando todas as dicas! O post ficou muito top!
    Parabéns! :)

    ResponderExcluir
  2. Marcelle, você acha necessário guia? Usou o transporte público de boa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessita guia. É super fácil utilizar o transporte público em Paris porque é tudo bem sinalizado e prático. Eu utilizei um chip com internet ilimitada.. sempre jogava os destinos no Google maps antes de ir. Ele diz qual a estação, qual linha você deve pegar.

      Excluir
  3. Adorei o blog. Meu casamento é em setembro do ano que vem. Estou pensando em passar uns 3 dias em Londres e 7 em paris. Vc acha q esse tempo está bom? Tbm pensei em fazer um bate e volta em Bruges. Agora em relação a alimentação qual faixa de preço ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samara, depende muito do quanto 💰 você está disposta a gastar.
      4 dias você consegue conhecer os principais pontos turísticos de Paris.
      Agora, se for fazer bate e volta na Bélgica, reserve 5 dias de hospedagem em Paris.
      3 dias em Londres também. Viajar internamente de trem é super em conta e é mais prático do que o avião. O gasto com alimentação também vai depender do seu estilo de vida e quanto tem disponível para gastar. Eu costumo me alimentar em restaurantes "normais" , fast food... nada de luxo! Uma refeição "normal" fica na faixa de 10 - 15 euros. E um lanche por menos de 10 euros. Sendo assim, da para calcular 50 euros de refeição por dia (com sobra). Te ajudei? Se precisar de mais alguma ajuda é só chamar! Bjs

      Excluir
  4. Oiiii! To pesquisando aqui no seu site as dicas da Europa porque amei aqueles resumoes do Instagram! Paris, Londres, Amsterdã e Bruxelas são os lugares que mais me interessam. Queria saber sobre a hospedagem nesses lugares, tirando Bruxelas que vi que você fez bate e volta. Quanto pagou mais ou menos e se pode indicar o lugar?! Amsterdã só tenho achado hospedagem cara e qlq lugar com indicação é bem melhor do que um tiro no escuro ��
    Aguardo retorno! Obrigadaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá! 5 noites em Paris eu paguei em torno de R$ 1050 e 4 noites em Londres R$995. Amsterdam foi o mais caro. Paguei R$1400 em 6 noites. (Levar em consideração que o euro custava R$3 no periodo da minha viagem) Todas as reservas foram feitas pelo booking*
      Em Londres e Paris não fiquei tão no centro, mas ao lado de estações de metro. Facilitando muito a locomoção (é muito fácil utilizar o transporte público na Europa).
      Amsterdam é caro! Logo optei por ficar em hostel em quarto privado. Uma boa localização em Amsterdam faz toda a diferença pq a cidade é linda, segura, e os pontos turísticos são bem pertinho. Eu indico buscar um hostel/hotel que fique próximo a estacao de trem (CENTRAL STATION) ate mesmo para ir/voltae aeroporto e fazer bate-volta para outros lugares.

      Excluir

Postar um comentário