Pular para o conteúdo principal

Foz do Iguaçu + Argentina + Paraguai


Quando? As Cataratas são um espetáculo o ano inteiro, mas se você prefere ver as quedas em seu potencial máximo e com muito volume, vá no verão. Se preferir ver a beleza das quedas mais definidas, o melhor é ir no inverno. O turismo nos meses de julho, dezembro e janeiro é mais intenso. Por isso, reserve o hotel com antecedência.

Duração da Viagem: Final de semana (ficaria mais).
Minha estadia em Foz foi bem curta, foi uma viagem de final de semana para comemorar aniversário de casamento. Logo, fiz um roteiro (curto), mas que desse para conhecer os principais pontos turísticos da região. Vou listar alguns dos lugares que não visitei, mas que você pode incluir no seu roteiro.
O tempo indicado é 4/5 dias para conhecer tudo.
Período: outubro/2016

Hospedagem: Me hospedei no Hostel Che Lagarto. 
Ótimo custo benefício: O hostel possui café da manhã, ótima estrutura (tudo bem novinho e limpinho), clima agradável, funcionários educados e simpáticos, área de lazer, e uma empresa de turismo (PRATIK) pronta para te ajudar e atender da melhor forma possível. Fiz minha reserva pelo Decolar, pois, tinha a opção de parcelar. Reservando pelo site ou telefone do hostel, o pagamento é a vista.

Transporte:
 O uber não funciona em Foz. Peguei um táxi do aeroporto até o hostel e achei bem caro. Resolvi então fazer todos os passeios com a empresa de Turismo PRATIK e assim não ter a preocupação com a locomoção para os passeios. 

Roteiro: 
Chegamos 6ª feira no final do dia e fomos curtir um pouquinho da noite de Foz. Super indico o Capitão Bar. Um bar meio pub super legal, com um cardápio de comidas e bebidas bem variados, agradando a todos os gostos.

No dia seguinte, demos início aos passeios! Começamos visitando o Paraguai, pois, aos sábados, as lojas fecham mais cedo (por volta das 14 horas). Como falei anteriormente, fechei os passeios com a agencia PRATIK. O Paraguai fica bem próximo de Foz, aproximadamente 20 minutos (sem transito) saindo de onde me hospedei. Com trânsito, pode demorar 45 minutos - 60 minutos. Por isso, não vale a pena ir de táxi. Saímos do Hostel às 9hrs e retornamos 13hrs. Achei que seria pouco tempo, mas foi o suficiente. O motorista, que nos levou, nos passou umas observações importantes, nos fazendo otimizar o tempo.
Valor do transporte: R$ 50,00 por pessoa. 
→ Evite comprar produtos nos camelôs/lojas pequenas. A chance do produto ser falsificado é de 90%. Procure sempre as Megas Lojas, em sua maioria localizadas nos Shoppings. 
→ Lojas confiáveis: Casa BO, Macedônia, La Petisqueira (ambas localizadas no Shopping Del Este). Os Shoppings China e Monalisa também são conhecidos e possuem lojas boas.
→ A cota para quem está retornando ao Brasil via terrestre é de U$$ 300,00 por pessoa. Achei meio bagunça entrar/sair no Paraguai. Por isso, ser parado é uma questão de azar.
→ Não dê atenção aos ambulantes que andam pelas ruas te "empurrando" todo tipo de coisa.
Retornamos para Foz, almoçamos e fomos fazer um City Tour. Não sou muito de contratar esses passeios e sempre faço tudo por conta própria, porém, como informei anteriormente, meu tempo de viagem era curto, e contratando o pacote turístico, otimizei tempo e evitei o estresse do deslocamento. 
Começamos pela Mesquita, símbolo da região muçulmana em Foz, a mesquita é um edifício de 15 metros de altura que se destaca pela arquitetura árabe e decoração de inspiração religiosa. A visitação em seu interior é incrível, pena que estava passando por reformas no dia que visitei. Ah, é necessário respeitar as normas da cultura islâmica como deixar os sapatos na entrada do templo. Além disso, mulheres receberão um véu para cobrir os cabelos e ombros. Também é necessário usar roupas abaixo dos joelhos para entrar no santuário.
De lá, seguimos para o Templo Budista, localizado em uma privilegiada região alta da cidade, onde se pode ter uma visão de parte do centro da cidade de Foz e da Ciudad del Este, no Paraguai. A beleza do local permite um contato mais próximo com a filosofia Budista, e um momento de descanso durante a viagem. A entrada no Templo é gratuita e a visitação acontece de terça à domingo das 9h30 às 16h30.
Partimos então para o Marco das 3 fronteiras. O marco exite no Brasil, na Argentina e no Paraguai. A visita no lado Paraguaio não é muito recomendada, optamos então em visitar o lado Brasileiro. O local estava em obra, para reforma, e pelo pouco que vi, parece que vai ficar bem bonito!!! Paguei R$ 7,00 (meia-entrada)
Ainda do Marco das 3 fronteiras, é possível ter uma vista incrível do Rio Paraná, o segundo maior rio em extensão da América do Sul passando por três países: Brasil, Argentina e Paraguai.
Achando corrido? Então segura essa: 3 países em um dia!  
Voltamos do City tour, tomamos um banho e partimos pra Puerto Iguazú, na Argentina. Uma cidade com aproximadamente 80 mil habitantes, onde o turismo é a principal fonte de renda. Para chegar lá partindo de Foz, você irá atravessar a Ponte Internacional Tancredo Neves, que liga as duas cidades, e passar pela aduana Argentina. Antes da Aduanda, está localizado o Famoso Duty free shop. Se as compras no Paraguai não foram suficiente e você está disposto a gastar, separe o período da tarde e da noite para visitar Puerto Iguazú, e assim, fazer tudo com calma.

Já em Purto Iguazú, visitamos a famosa feirinha "de queijos e vinhos". A feira é pequena. São apenas algumas barracas que vendem queijos, azeitonas, doce de leite, salaminho, vinhos, cervejas e alfajor.
Uma outra opção caso você não queira comer um desses petiscos na feirinha, é parar em algum restaurante na rua principal, um pouquinho antes da feirinha. Ficamos por la por em torno de 1h30 e partimos para o Ice Bar. A visita é agendada, por isso, se você não contratou um pacote turístico, agende o dia e o horário - reservas@icebariguazu.com
O ingresso custa R$ 55,00, e o tempo de permanência é de 30 minutos a uma temperatura de -10º.  Ah, durante seu tempo de permanência no bar, você pode beber quantos drinks quiser!!! 
Dica: Quer uma foto legal? Leve uma câmera. A foto com a câmera do celular não fica legal!
Fechamos a noite no Cassino. Um Cassino pequeno e sem graça, mas já que estava incluso no pacote. Por isso fomos, jogamos e ainda "ganhamos" o dinheiro que gastamos jogando kk
Ufa! Que dia agitado! Mas valeu a pena!
No dia seguinte, seguimos rumo as famosas Cataratas. Infelizmente nosso tempo não permitiu conhecer os dois lados, o lado Brasileiro, e o lado Argentino. Por indicação de amigos, escolhi o lado Brasileiro, onde se pode ter uma vista mais panorâmica da quedas, enquanto no lado Argentino, a vista é mais de cima para baixo.
Paguei R$ 50,00 (ida e volta) pelo transporte, mas você também pode ir de ônibus comum.
Ao lado da entrada do Parque Nacional do Iguaçu, está localizado o Parque das Aves, uma para obrigatória para quem visita as Cataratas. A visita demorou em torno de 2 horas e a entrada custou R$ 18,00 (meia).
Saindo do Parque das Aves, comprei o Ticket por R$33,00 e fui para a "fila" do ônibus que nos deixa bem pertinho das quedas. Você pode apenas fazer a trilha (leve - caminhada de 20 minutos), fazer o Macuco Safari (passeio de barco nas Cataratas R$ 200,000 ou ainda passeio de helicóptero (não cheguei a ver o preço =/). Eu fiz apenas a trilha! Olha essa vista!
Segue relação dos lugares que não visitei, e que você pode incluir no seu roteiro:
→ DreamLand: O Museu de Cera de Foz do Iguaçu.
→ Cataratas Argentinas
É isso galera! Se ficou alguma dúvida deixa um comentário =)
Até a próxima!

Comentários