Pular para o conteúdo principal

Buenos Aires: O que fazer na terra dos hermanos


Quando? Buenos Aires é aproveitável o ano inteiro, mas eu recomendaria os meses de junho, julho, agosto e setembro para curtir um friozinho.
Estive na cidade nos meses de janeiro (verão) e novembro (primavera) e peguei um calorão, que pra mim, só é bom em destinos praianos.  
Duração da Viagem: 4 dias é suficiente para conhecer a cidade, mas se pretende fazer o passeio de barco até Colônia, no Uruguai, recomendo 5 dias completos.
Hospedagem: Em nossa primeira estadia (2012) ficamos em um hotel no Centro - bem próximo a Calle Florida, onde está localizado um dos mais frequentados Shoppings de Buenos Aires - Galerias Pacífico. Em 2019 ficamos hospedados em um airbnb no bairro San Telmo.  
Câmbio: Não compre pesos no Brasil. Recomendo comprar uma quantia mínima para emergências no aeroporto (ARG) e o restante nas casas de cambio espalhadas pela cidade.
Transporte: Em 2012 utilizamos apenas o táxi. Fomos alertados a fazer o pagamento com o dinheiro certinho para evitar receber notas falsas no troco, pois a circulação de dinheiro falso na Argentina é grande. Já em 2019, optamos pelo transporte de aplicativo (uber) com o pagamento direto no cartão de crédito. Como estávamos num bairro bem localizado, nosso gasto por corrida ficou em torno de 150 pesos (+ou-R$ 12). 
Se você estiver viajando sozinho e busca economizar, o transporte público (ônibus/metrô) é uma alternativa. 

O que fazer em Buenos Aires:
Dia 1 - Recomendo começar por Caminito - um famoso e movimentado ponto turístico a céu aberto. Se destaca por suas casinhas coloridas que dão ao local um ar alegre e descontraído. O passeio consiste basicamente em andar ao longo das ruas pequenas do bairro La Boca, apreciando algumas obras de arte expostas e casais dançando tango. Ah, se alguém te chamar para dançar, separe um trocado. Nada é de graça nessa vida kkk Por lá, há vários restaurantes e cafés, além do estádio de futebol La Bombonera, que você pode visitar depois de caminhar por Caminito. 



Em 2012 visitamos o estádio do Boca, uma atração bastante requisitada pelos apaixonados por futebol.





Domingo é dia da tradicional feira de San Telmo - uma ótima pedida para quem gosta de antiguidades e quinquilharias. 

De lá, siga para o Mercado Central. Você encontrará restaurantes, lojinhas e até mesmo casa de câmbio.

Por fim, fomos conhecer a famosa estátua de Mafalda e seus amigos. 
Dica: Se desejar tirar foto no banquinho deixa para visitar a região durante a semana, e de preferencia bem cedinho. Quando chegamos havia uma fila com quase 50 pessoas. 
Dia 2 - Comece o tour pela Plaza de las Naciones Unidas, no bairro Recoleta, onde está localizada a Floralis Generica - uma flor com mais de 20 metros de altura e 18 toneladas construída em aço inoxidável e alumínio que virou ícone da cidade.
A entrada é gratuita. 


A pouco menos de 5 minutos dali está localizado o Jardim Japonês. A entrada custa 150 pesos (R$ 12).
Encerre seu dia em Puerto Madero - O bairro de ruas com nomes de mulher, do metro quadrado mais caro da cidade, dos diques e das pontes. O local reúne visitantes, esportistas e amantes de arte em uma oferta bem eclética de lugares e coisas para fazer. 
A Puente de la Mujer é um dos cartões postais da cidade e marco arquitetônico não só de Buenos Aires, mas de toda América Latina. Inspirada na imagem de um casal dançando tango, foi idealizada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e inaugurada em 2001. 


Para quem gosta, a região também conta com um Cassino.

Dia 3 - Comece o tour pela Casa Rosada, sede da presidência, e um dos principais pontos turísticos da cidade.

No fim do dia vá até o Obelisco, um monumento histórico da cidade erguido na Praça da República, no cruzamento das avenidas Corrientes e 9 de julho. É um dos pontos mais visitados e fotografados pelos turistas. No total, o Obelisco tem cerca de 67,5 metros de altura. Durante o ano, ele quase sempre é decorado para celebrar as festas e eventos da cidade.
Abaixo fotos de 2012 e 2019.
De lá, siga até a Calle Florida - uma rua movimentada, com várias lojas, casas de câmbio e o importante Shopping Galerias Pacifico
Dia 4 - Em 2012 fomos conhecer o Zoo de Lujan, localizado a 65 km de Buenos Aires, +ou- 1 hora de carro. Na época, não sabíamos sobre os relatos de maus tratos e dopagem dos animais. Hoje eu recomendaria o Zoo Temaikén - localizado na Ruta 25, km 1 (+ou- 45 minutos de BA). O local transmite a importância de cuidar e respeitar os animais e os recursos naturais. 


Dia 5 - Para quem deseja fazer o passeio de barco até Colonia del Sacramento, no Uruguai. Nós não fomos porque achamos bem salgada a passagem ida/volta do casal por R$ 1000. Iríamos apenas se não tivéssemos conhecido o Uruguai ainda. Para quem deseja verificar a disponibilidade de datas e valor clique aqui
Resultado de imagem para colonia express barco
foto: Raúl Tavernelli

Comentários

  1. Minha primeira viagem internacional também foi Argentina.
    Adorei o Blog. Muito sucesso!!! =)
    Beijos,
    Amanda Leão

    ResponderExcluir

Postar um comentário