Pular para o conteúdo principal

Um dia em Bruxelas - Bélgica


Conforme falei no post de Amsterdam, fiz um bate e volta para Bruxelas.
Porque bate e volta? Porque vi que dava para conhecer os principais pontos turísticos da cidade em apenas um dia. Com isso, economizei em hospedagem, e também não precisei me locomover com malas (que por sinal, eram muitas). Se você for mochileiro ou anda com apenas uma mala, vale sair de Amsterdam, pegar o trem até Bruxelas, se hospedar uma noite e de lá seguir nova viagem até Paris. Bruxelas fica praticamente entre Amsterdam e Paris.

Como chegar: Trem / Amsterdam Centraal Station - Bruxelles Midi
Por ser uma viagem internacional, recomenda-se comprar a passagem antecipadamente. (As passagens ficam disponíveis no site com 3 meses de antecedência da data da viagem). Quanto mais cedo comprar, mais barato fica.
A passagem de ida e volta custou 60 euros pela Thalys, e a viagem durou em torno de 2 horas. Se você fizer bate e volta, compre o passagem do primeiro horário e a volta para o último horário (por volta das 19 horas).
Você pode carregar uma bagagem de mão e duas malas grandes. 
O que achei da viagem de tremAchei a viagem de trem menos cansativa do que viagem de avião. De avião perde-se muito tempo com check-in, despache de bagagem, revista... enquanto de trem, você precisa chegar na estação com apenas 30 minutos de antecedência, não precisa de revista e nem despachar bagagem. Você mesmo acomoda sua bagagem no vagão no local indicado. 

Saímos da estação, ativamos o Google maps e seguimos em direção ao Royal Palace of Brussels - primeira parada para foto. O Palácio Real de Bruxelas é o Palácio Oficial do Rei. Está localizado no lado oposto do Prédio do Parlamento, no outro lado do Parque de Bruxelas. 

Seguimos caminhada em direção a Grand-Place, a praça central de Bruxelas onde funciona todo o comércio e vida da cidade. Uma das praças mais bonitas do mundo, recheada de histórias e arquitetura surpreendente, foi considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.
Não deixe de tomar um chocolate quente ou experimentar um dos diversos sabores das cervejas artesanais belgas.
Ah, todo ano par, no mês de agosto, a Grand Place é coberta com um tapete de flores que chega a ter 500 mil plantas. Eu cheguei lá sem saber dessa informação e fiquei um pouco decepcionada hahaha mas o lugar é incrível sem as flores também! Na foto abaixo, o prédio que mais chama atenção: O prédio da Prefeitura. 


Nas ruazinhas por trás do Grand-Place está o famoso Manneken Pis. Uma pequena (pequena meeeeeesmo) fonte de bronze de um menino urinando. Nas festividades, a estátua é enfeitada com diversos disfarces. O seu guarda-roupas conta com cerca de 800 peças de roupas. (Aceito doações hahaha)

Ah, sempre que viajo, procuro fazer os passeios caminhando. É claro que antes de sair andando sem rumo,verifico no Google maps se é possível chegar ao destino para não me perder, me cansar ou gastar muito tempo para chegar. Sendo possível, sigo caminhando e descobrindo lugares novos como essa praça incrível com vista para a Biblioteca de Bruxelas.
Depois de almoçar, seguimos em caminhada para a Cathédrale Saint-Michel et Saint-Gudule. Sua construção em estilo gótico é uma das mais emblemáticas da cidade.   
Seguimos em direção ao Parc du Cinquantenaire, um dos principais parques urbanos de Bruxelas. A maioria dos edifícios em forma de U que dominam o parque foram encomendados pelo governo belga sob o reinado do rei Leopoldo II para a exposição nacional de 1880, em comemorativa ao cinquentenário da independência da Bélgica.
Depois de caminhar por esse parque incrível, seguimos para o último e tão esperado lugar que faltava no nosso day tour em Bruxelas, o Atomium. Vimos no maps que era muito longe para seguir caminhada e pegamos um uber. A corrida deu aproximadamente 25 euros. Como estávamos em 4, dividimos o valor e ficou bem baratinho. Se preferir o metro, desça na estação Heysel.
Vocês sabiam que é possível subir e ter uma vista incrível da região?A visitação funciona todos os dias das 10 às 18hrs e adultos pagam 11 euros. Ao entrar, você é levado pelo caminho do prédio, indo de uma esfera a outra.
Ao descer, no finalzinho do dia, pegamos o uber até a estação Bruxelles Midi e voltamos para Amsterdam.


Comentários