Pular para o conteúdo principal

Lua de mel em Nova York


Quando? Nova York é uma cidade para se visitar o ano inteiro e está sempre lotada de turistas. Como está localizada no hemisfério norte, as estações do ano são opostas às do Brasil. Cada estação do ano tem seu encanto.. eu fui no Outono e fiquei apaixonada. 
Os melhores meses para ver neve na cidade são dezembro, janeiro e fevereiro. Só tenha cuidado com o risco de nevascas nesse período. 

Duração da Viagem: 10 dias 
Período: Outubro/2013

Hospedagem:  Nos hospedamos no Hotel Pennsylvania, que fica localizado na 7th Ave, em frente a entrada principal do Madison Square Garden. Queríamos nos hospedar na principal para não ficar totalmente dependente do transporte público. O preço foi salgado, mas era nossa lua de mel e primeira vez nos EUA.
Uma dica para quem quer economizar com hospedagem é ficar fora de Manhattan, mas aí você vai se desgastar com a locomoção.

O que fazer em Nova York:
No primeiro dia de viagem, fomos bater pernas pela famosa Times Square: Aquele lugar que você vê nos filmes e sonha em conhecer 
Andamos MUITO, visitamos lojinhas (nem preciso dizer que passei horas em cada uma, né?!) Fizemos umas comprinhas, almoçamos e mais tarde fomos no museu de cera mais famoso do mundo, o Madame Tussauds, que é uma boa opção para incluir no roteiro caso você ainda não conheça.
  

   



→ Uma dica: Fazer seu roteiro dividindo os passeio em região Sul e Norte para evitar deslocamentos longos e desnecessários.
No segundo dia, fomos conhecer o lado Sul de Manhattan.
Como? De Metrô. Não pensem que foi fácil! hahaha Não sabíamos comprar os tickets, muito menos achar a plataforma do metrô que nos deixaria no Memorial World Trade Center
Depois de pedir informações para umas três pessoas diferentes, nos "achamos" e chegamos!!!
Atualmente, o National 9/11 Memorial, é um amplo parque, onde eram localizadas as Torres Gêmeas, derrubadas durante um ataque terrorista. Ficamos em uma pequena fila, compramos os tickets (ganhamos uma pulseira), passamos por uma longa revista e começamos visitando o Museu Nacional do 11 de Setembro, que conta com 10 mil objetos da tragédia, dentre eles destroços das  aeronaves, pertences das vítimas. 
Não cheguei a visitar o novo prédio, pois, o mesmo ainda estava em construção.
Hoje, você pode incluir no seu roteiro e se maravilhar com a bela vista que o topo do prédio possui.

O local deu origem a duas monumentais fontes, como forma de homenagear as quase 3 mil pessoas que morreram durante e após os ataques. O nome das vítimas foram escritos nas fontes, e até hoje, familiares e amigos visitam o local, se emocionam, deixam flores e/ou uma pequena bandeira dos Estados Unidos. Pra mim, conhecer esse lugar foi uma mistura de sentimentos. É lindo, mas a tristeza também é imensa.


De lá, seguimos caminhando para o Battery Park, de onde se contempla a baía de Nova York. É de lá que partem as balsas para à Estátua da Liberdade.
Nós não pegamos a balsa, porque o local onde a estátua está localizada estava fechado devido a uma greve.  

Do Battery Park seguimos para ChinatownComo todo bairro chines, uma tremenda confusão!!! Barraquinhas por toda parte, pessoas querendo te vender qualquer coisa a qualquer momento, além nas comidas estranhas e nojentas expostas no meio da rua haha

Se Nova York já é um sonho, a noite então...
Não é atoa que é considerada como "A cidade que nunca dorme"

Coisas da Times Square... hahaha
Sobre a melhor loja do mundo? Conheci e fiquei louca!!! M&M's World
Abaixo, a famosa Red Stairs: Estava vazia quando chegamos, pois, tinha chovido pouco antes, e ficou interditada até secar.
Depois de liberada... um mar de gente ocupou os famosos degraus. 
No terceiro dia, fomos conhecer o Central Park
→ Prepare pelo menos uma manhã/tarde inteira, vá com uma roupa confortável e use tênis. Faça um piquenique, caminhe, ande de charrete...






Bem pertinho do Central Park, na 5th Ave, está uma das lojas mais lindas/maiores da Apple. A loja é subterrânea, e até a escada é de vidro. Vale conhecer mesmo que você não gaste lá dentro (algo meio difícil) haha

De tanto caminhar, chegamos mortos no hotel, descansamos e a noite voltamos na Times Square para dar aquela voltinha( e gastadinha) básica. 
→ Você também pode assistir algum espetáculo da Broadway. Só que para isso, esteja preparado para gastar. Os ingressos não são baratinhos.
No quarto dia, fomos passear pelo High Line. Um parque linear urbano (gratuito) que fica em cima de uma antiga linha elevada de trem, que passava no meio de Manhattan. O parque foi criado com o objetivo de revitalizar a área, que ficou visualmente feia por conta da linha suspensa, e a partir daí, nasceu o parque linear em cima dela, com jardins, árvores e muita natureza. De lá, é possível ter uma vista privilegiada de uma das mais famosas pinturas do artista Kobra. 

O que chama a atenção é o contraste que os jardins e a área verde do High Line tem com os prédios e construções urbanas.
A noite, fomos visitar o Empire State. Um arranha-céu de 102 andares no centro de Manhattan. Ele manteve-se como o edifício mais alto do mundo por 40 anos. Após a construção da torre norte do World Trade Center, deixou de ser o mais alto. Atualmente, é o 5º mais alto dos EUA, e o 29º do mundo.
Compramos o ticket antecipadamente para não enfrentar fila. Existem alguns tipos, mas você pode subir basicamente até o 86º andar por US$ 29 , ou ir até o 102º por US$ 46 (a nossa opção escolhida).

Gostaríamos de ter visto o por do sol la de cima, mas como estava nublado, fomos a noite mesmo. Dependendo do período da viagem, faz muito frio e venta muito. Suba agasalhado e não deixe de usar touca. Principalmente as meninas. Caso contrário, você vai ficar totalmente descabelada e odiar qualquer foto haha


No quinto dia, fomos gastar!!! 
Onde? No outlet Woodbury
O ônibus que reservamos nos pegou no hotel às 9hrs e retornou às 17hrs.
O outlet fica fora de Manhattan, +ou- 1 hora de carro. 
Era nossa primeira vez nos Eua, num outlet. Imaginem como foi...
Não precisa imaginar não! Conto pra vocês haha
- a afobação foi tanta, que saímos comprando tudo que víamos pela frente.
- não almoçamos
- era tanta sacola que tivemos que comprar uma mala para carregar tudo
- quase perdemos os ônibus.
→ Os americanos são muito pontuais. Por isso, fique atento aos horários. Não existe tolerância... entramos no ônibus com muita vergonha 10/15 minutos atrasados.
No sexto dia, fomos nós bater pernas. Passamos pelo Rockefeller Center, um complexo comercial onde fica o Top of the Rock e a pista de patinação no gelo no inverno. Também é lá que é montada a árvore de Natal de Nova York.
→ Estivemos em NY no Outono, e nos espantamos com a pista de patinação.

O Top of the Rock é um observatório entre os andares 67 e 70, de onde você terá uma visão de 360º de Manhattan.
Para subir, basta pagar US$ 29, e você terá acesso aos 3 andares de observação.
Não deixe de conhecer o Grand Central Terminal, um importante terminal ferroviário e metroviário. Esse terminal já foi cenário de vários filmes.
  •  Outros lugares imperdíveis em Nova York
 As esculturas LOVE, localizada na 6th Ave, e HOPE na 7th Ave.



 Charging Bull: Maior simbolo de poder da bolsa de valores de Wall Street. 
Reza a lenda que esfregar a mão no seu chifre, focinho e testículos representa sorte, prosperidade e dinheiro.    
Nos outros 4 dias de viagem, ficamos curtindo nossa lua de mel sem destino certo ou roteiros. Repetimos alguns lugares, descobrimos novos cantinhos e ruas dessa cidade linda.
Ficou alguma dúvida? Deixe um comentário =)

Comentários